lipoescultura-facial-associada-lifting-facial-cervical

A gordura localizada na face e no pescoço pode não desaparecer, mesmo com perda de peso, dieta equilibrada e exercícios físicos. Nesses casos, pode ser recomendada a realização da lipoescultura facial. O procedimento também pode ser associado ao lifting facial e cervical para a retirada da pele em excesso.

Como funciona a lipoescultura facial?

Assim como na lipoescultura corporal, o procedimento remodela áreas específicas, removendo o excesso de depósitos de gordura, melhorando os contornos e a proporção. Mas, nesse caso, a cirurgia é realizada por meio de microcânulas. Em pacientes com flacidez de pele acentuada, a cirurgia de lifting facial e lifting cervical pode ser necessária.

Lifting facial

Com o tempo a pele perde elasticidade e os sinais de flacidez podem tornar-se visíveis no terço médio da face, ao longo do nariz, abaixo do queixo e da mandíbula. O lifting facial pode ajudar a prevenir e/ou melhorar esses sinais, além dos vincos profundos abaixo das pálpebras inferiores, da gordura deslocada e da perda de tônus.

Lifting cervical

Geralmente realizado em associação com o lifting facial, o procedimento pode ser indicado quando a pele e os músculos do pescoço perdem plasticidade. Em alguns casos, também pode acontecer o acúmulo de gordura nas regiões abaixo do queixo.

Como saber se sou uma boa candidata à lipoescultura facial?

Toda cirurgia estética é um procedimento individualizado e deve ser planejada de acordo com as características e necessidades de cada paciente. Assim, se não houve perda da gordura localizada na face por meio da perda de peso, dieta equilibrada e exercícios físicos ou, ainda, outros tratamentos estéticos não ajudaram a minimizar os efeitos da falta de elasticidade na pele, a lipoescultura associada ao lifting facial e cervical pode ser uma indicação.

O que esperar da cirurgia?

O resultado final da lipoescultura de face associada ao lifting facial e cervical pode demorar até seis meses para aparecer. Este é o tempo médio para que o inchaço desapareça e as incisões alcancem a aparência esperada.

Durante a recuperação é essencial utilizar proteção solar. Mas manter o hábito ajuda a cultivar uma aparência rejuvenescida e minimizar os danos causados pelo sol, entre eles o envelhecimento da pele.

O Dr. Rafael Quaresma

Dr. Rafael Quaresma é médico formado pela Universidade Católica de Brasília e especialista em Cirurgia Plástica. Membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, atua em cirurgias plásticas gerais, reparadoras e de contorno corporal pós-cirurgia bariátrica.

Tempo de leitura: 3min

Outros posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu