Rinoplastia em adolescentes: uma questão de identidade, auto-estima e aceitação

O Brasil lidera o ranking de cirurgias plásticas em adolescentes. Neste cenário, a rinoplastia — intervenção para remodelar o nariz — é a opção mais procurada pelos jovens. Só para exemplificar, segundo dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, apenas em 2017 foram 70.800 procedimentos do tipo. A rinoplastia em adolescentes, na maioria das vezes, é uma questão de identidade, autoestima e aceitação.

Há uma idade mínima para a rinoplastia em adolescentes?

A partir dos 15 anos de idade, quando ocorre a estabilização do crescimento facial. Dessa forma, adolescentes podem submeter-se à rinoplastia desde que haja a autorização do médico, a participação direta dos pais e o desejo de mudar do paciente. Além do desenvolvimento físico, a cirurgia do nariz também requer do adolescente um amadurecimento psicológico. Afinal, é preciso que ele esteja ciente dos riscos de um procedimento cirúrgico e de seus resultados definitivos.

Há casos em que a rinoplastia pode ser realizada mais cedo?

A rinoplastia em adolescentes pode ser indicada mais cedo em casos específicos de problemas que atrapalham o correto funcionamento do nariz, como defeitos congênitos e obstruções. Mesmo porque esses cenários diminuem a qualidade de vida do paciente e contribuem para o aparecimento de doenças.

Entretanto, como as estruturas ósseas da face podem não estar totalmente formadas à época, o cirurgião alertará sobre a possibilidade de uma cirurgia revisional. Os efeitos naturais do envelhecimento mudam a forma do nariz e, por isso, um  segundo procedimento pode ser realizado para corrigir ou lapidar os resultados da primeira intervenção.

Rinoplastia em adolescentes como ferramenta de recuperação da autoestima

Como em qualquer procedimento cirúrgico, cada caso deve ser analisado profundamente em suas particularidades. Mas a rinoplastia em adolescentes, quase sempre, vai além da vaidade e da estética. Muitas vezes, ela ajuda a recuperar a autoestima e a confiança, gerando benefícios para o convívio social e a saúde do paciente como um todo.

Além disso, associados aos motivos estéticos, podem estar problemas estruturais e funcionais no nariz. Para esses casos, são utilizadas técnicas como a rinoplastia estruturada. O procedimento esculpe as cartilagens e ossos de forma simétrica e fortalece o esqueleto nasal por meio de enxertos e pontos de fixação. Assim, as funções respiratórias também são aperfeiçoadas, pois há correção de falhas como desvios de septo e hipertrofia de cornetos.

Quem é o Dr. Rafael Quaresma de Lima

O pai, médico anestesista, foi a fonte inspiradora do Dr. Rafael Quaresma de Lima. Por consequência, escolheu a Medicina, área que considera ideal para ajudar e garantir melhor qualidade de vida às pessoas.

O Dr. Rafael Quaresma de Lima é membro especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Formou-se em Medicina na Universidade Católica de Brasília (UCB), em 2010. Além disso, fez residência médica em Cirurgia Geral, no Hospital Universitário de Brasília (HUB), e em Cirurgia Plástica, no Hospital Daher.

A experiência resultou em artigos na especialidade de cirurgia plástica estética e reparadora sobre temas como reconstrução mamária, pós-bariátrica, mamas e abdome. Ademais, é autor de trabalhos em cirurgia estética de mama, de contorno corporal, da face, de reconstrução mamária e pós-bariátrica.

Hoje, é proprietário da Clínica Evexia, onde recebe os pacientes com uma conversa esclarecedora sobre os diversos procedimentos.

Outros posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu